Relatório de Atividades 2020

4º Trimestre de 2020

Período de avaliação: 01 de outubro de 2020 a 31 de dezembro de 2020

Relatório de Atividades 2020

4º Trimestre de 2020

Período de avaliação: 01 de outubro de 2020 a 31 de dezembro de 2020

1. Resumo
2. Comunicação
3. Captação de recursos
4. Engajamento Comunitário
5. Educação infantil
6. Educação profissional
7. Engenharia

8.  Administração financeira
9.  Pessoas
10.  Constituição da Cooperativa
11.  Jurídico
12.  Advocacy
13. Inteligência
14. Próximos passos

1. RESUMO

O quarto trimestre de 2020 na Revolusolar foi marcado por importantes acontecimentos e realizações, como:

  • Expressivo crescimento no alcance e engajamento nas redes sociais;
  • Sucesso na conclusão da campanha de financiamento coletivo;
  • Contribuição pública para revisão regulatória;
  • Evento de fundação da 1ª cooperativa de energia em favelas do Brasil;
  • Primeiras duas instaladoras solares da comunidade capacitadas dentro do programa de educação profissional; e
  • Maior movimentação de recursos em um trimestre na história da organização.

2. COMUNICAÇÃO

Tivemos 4 grandes marcos para a comunicação da Revolusolar no quarto trimestre de 2020:

Em Outubro, finalizamos com sucesso a campanha de financiamento coletivo “Energia que vem da Favela – Construção da Primeira Cooperativa de Energia Solar em Favelas do Brasil”, e começamos a produção das camisas, ecobags, uma placa de agradecimento a ser fixada no local da usina e outras peças como forma de recompensa aos que apoiaram através do site da Benfeitoria.

Em Novembro, demos início à produção audiovisual das obras da construção da cooperativa.

Dezembro ficou marcado pelo lançamento da mascote feminina “Sol” e também pelo início da produção da série “Energia que Vem do Povo”, com objetivo de popularizar a discussão sobre os rumos do setor de geração distribuída de energia no país.

Aparições na Mídia

Mantivemos alta exposição na mídia no período, em continuidade ao trimestre anterior, como pode ser visto na Tabela 1.

Tabela 1: Exposições na Mídia

Título Data Fonte
Um Lugar ao Sol: Energia Solar como Transformação Social 30/09/2020 ABSOLAR (podcast ABSOLAR)
Energia que vem da Favela Episódio de Fotovoltalks 30/10/2020 Fotovoltalks (podcast)
Energia que vem da favela [audio e video] 14/10/2020 Programa Urbaniza!
Energia solar nas favelas 18/10/2020 Jornal Meia Hora
1ª cooperativa de energia solar do país será instalada no Morro da Babilônia 18/10/2020 Jornal Extra
ONG vai instalar primeira usina de energia solar em uma favela no Brasil 22/10/2020 Rádio CBN
Diálogos de adaptabilidade 05/11/2020 Firjan SENAI

A juventude como catalisadora no combate à pobreza energética

08/11/2020 Webinar Sulamericano LASES 2021

Powering the transition: energy for better climate

24/11/2020 Youth Climate Leaders

UFRJ ambientável: Tecnologias sociais

25/11/2020 UFRJ

- Que novo mundo é esse?

26/11/2020 SEBRAE
"Rio TV Câmara Destaque - Edição 144 - Projeto REVOLUSOLAR" 01/12/2020 Rio TV Câmara
Documentário ("Vai, Planeta!") 03/12/2020 Quebrando o Tabu
Descarbonização e Energia Limpa: O Caminho para um planeta sustentável 09/12/2020 Valor Econômico
Semana acadêmica engenharia de energia UFRGS - Revolusolar 09/12/2020 DAEEN UFRGS
Fórum Global de Inovação e Tecnologia em Sustentabilidade 11/12/2020 FITS
Conecta - Revolusolar 15/12/2020 Centro Acadêmico de Cooperativismo da UFV (CAACOP-UFV)
Festival ECO RIO 18/12/2020 Route Brasil

Fonte: Elaboração própria

Desempenho das mídias próprias

Mantivemos uma produção expressiva de conteúdo e engajamento nas redes sociais:

Figura 1: AAumento de Seguidores no Instagram e análise de engajamento (01/10/2020 a 31/12/2020)

Fonte: mLabs

Conforme esperado, o Instagram continua sendo nossa principal rede social. Devido à campanha de crowdfunding, nossa base aumentou consideravelmente. Agora, com a campanha “Energia que vem do povo”, a expectativa é que o perfil ganhe mais relevância e ajude a Revolusolar a ganhar cada uma autoridade cada vez maior no ramo de energia renovável no país.

Figura 2: Aumento de Seguidores no Facebook e análise de engajamento (01/10/2020 a 31/12/2020)

Fonte: mLabs

Figura 3: Aumento de Seguidores no LinkedIn e análise de engajamento (01/10/2020 a 31/12/2020)

Fonte: Linkedin Analytics

O Linkedin continua em grande ascensão com aumento de 96% nas interações em relação ao trimestre anterior.

Figura 4:Aumento de Impressões no Twitter e análise de engajamento (01/10/2020 a 31/12/2020)

Fonte: Twitter Analytics

Figura 5: Análise de conteúdo no Youtube (01/10/2020 a 31/12/2020)

Fonte: YouTube Studios

No YouTube, mantivemos uma grande média de impressões e visualizações dos vídeos produzidos no trimestre anterior para a nossa campanha de financiamento coletivo

Figura 6: Análise de engajamento no Site

Fonte: Elaboração Própria a partir de dados extraídos do Google Analytics

Desde o início da utilização do GoogleAds, o fluxo via Google foi majoritário em nosso site. O alto fluxo de usuários devido aos anúncios elevou o patamar de sessões observadas semanalmente. No entanto, a retenção dessas pessoas foi baixa, mostrando que há um potencial para distribuir melhor o fluxo dentro do site e elevar o tempo de consumo do nosso conteúdo.

Ressalta-se que daqueles usuários que não se enquadram nos que rejeitaram o site (saíram em um intervalo de tempo muito curto), o consumo do conteúdo ofertado foi alto.

Além disso, o padrão de consumo via desktop se manteve, contrariando o entendimento geral de mobile first.

3. CAPTAÇÃO DE RECURSOS

No último trimestre de 2020, a principal ação de captação de recursos foi a campanha de financiamento coletivo (“Energia que vem da Favela – Construção da Primeira Cooperativa de Energia Solar em Favelas do Brasil”). No dia 20 de outubro, mesmo dia do quinto aniversário da Revolusolar, concluímos a campanha de crowdfunding, iniciada no trimestre anterior. O esforço coletivo na preparação da campanha e a estratégia de divulgação em múltiplos canais se mostraram um sucesso: arrecadamos R$ 89.727, batendo a meta estabelecida de R$ 65.000. Conseguimos nos manter, ao longo de toda a campanha, acima da arrecadação diária recomendada pela plataforma. No total, foram 646 “benfeitores”. Ainda em outubro, iniciamos o processo de organização da entrega das recompensas para estes apoiadores: foram feitos contatos para confirmação de dados de cadastro, definição do tamanho das camisas, orçamento com fornecedores e envio das artes para as gráficas.

A captação de novos recursos para os nossos eixos de atuação contínua, através do recebimento de doações online pelo website (revolusolar.com.br/doe) e pela negociação de novas parcerias. Estamos em fase avançada de negociação de apoios com fundações e institutos nacionais e internacionais para viabilizar a execução do Plano Estratégico de 2023, e, mais especificamente, o Plano de Ação para 2021.

Também demos continuidade às tratativas com parcerias firmadas nos meses anteriores. Os contratos estão em fase de elaboração e assinatura junto à nossa equipe Jurídica. A entrega de contrapartidas de imagem está sendo coordenada junto à equipe de Marketing. Por fim, a implementação dos projetos está sendo realizada pela equipes de Engenharia e Educação, sempre em alinhamento com os parceiros envolvidos.

No trimestre, e já visando a organização dos esforços de captação para 2021, iniciamos a estruturação dos projetos para busca de financiamento, bem como a prospecção de potenciais financiadores.

4. ENGAJAMENTO COMUNITÁRIO

No quarto trimestre de 2020, além do trabalho de campo realizado para a constituição da cooperativa (ver item 10 do relatório), da gravação do documentário em parceria com o Quebrando o Tabu (item 2 do relatório) e dos trabalhos de campo das equipes de comunicação, educação infantil, formação profissional e engenharia, as seguintes ações foram desenvolvidas junto à comunidade:

  • Mutirões para reforma e melhoria das instalações da sala de informática na Escolinha Tia Percilia e para a preparação do espaço onde foi realizada a obra civil para a instalação da usina solar. Os mutirões na Escolinha incluíram oficinas de marcenaria para moradores(as) e cabeamento na sala de informática para garantir acesso à internet de 15 novos computadores. Imediatamente após os mutirões, o Canal Solar ministrou os cursos do Programa de Formação Profissional (PFP) da Revolusolar programados para o período (item 6 do relatório), e duas moradoras fizeram de forma remota os cursos de NR-10, NR-35 e instaladora solar.
  • Distribuição de 120 brindes de Natal (compostos por um pão de mel, 1 ecocopo, uma carta de Natal e uma ecobag), para as 94 famílias que responderam à enquete da cooperativa, para os alunos da turma que estavam participando do curso de educação profissional interrompido pela deflagração da pandemia em março e para diversos moradores que apoiam continuamente o projeto.
  • Apoio à Campanha Natal Solidário na Babilônia, no dia 20 de dezembro, com presentes para as crianças, além da participação de muitos voluntários(as) que “apadrinharam” uma criança.
  • Compra de 60 mudas de árvores frutais no marco da “Campanha Babilônia e Chapéu Mangueira contra o Coronavirus”. As mudas foram plantadas em espaços públicos e distribuídas para moradores.
  • Assistência na tramitação e atualização do titular do CNPJ da Associação de Moradores da Babilônia.

5. EDUCAÇÃO INFANTIL

Em outubro retomamos as oficinas de educação infantil num formato mensal e, no dia 12, dia das crianças, nos juntamos a instituições comunitárias para celebrar esse dia. Na Babilônia nos juntamos à Escolinha Tia Percilia, e fizemos uma oficina durante a festa. No Chapéu Mangueira, nos juntamos à Associação de Moradores, e fizemos a nossa primeira oficina dentro dessa favela, com cerca de 50 crianças presentes na atividade. Pelo fato de ser a primeira oficina de educação ambiental dentro do Chapéu Mangueira, e de ser a comemoração do Dia das Crianças, contratamos uma moradora da comunidade para fazer um bolo maravilhoso.

Em novembro, decidimos organizar atividades ao ar livre por conta do avanço da pandemia. Fizemos a trilha da favela com o objetivo de apreciar os recursos naturais existentes no território de atuação, além de conhecer e aprender a rica história da favela. Nesse sentido, fizemos parceria com o projeto de turismo comunitário Amastour, composto integralmente por guias de turismo locais formados para esse trabalho. As famílias das crianças participaram das atividades. Foram 42 pessoas na turma da Babilônia e 16 na turma de Chapéu Mangueira.

Em dezembro, estávamos planejando ter atividades de cinema clube em espaços abertos ou semiabertos, mas decidimos cancelar devido a escalada do covid-19. Fizemos reuniões de avaliação do ano e começamos a estruturar a atuação da equipe para 2021.

6. EDUCAÇÃO PROFISSIONAL

Organizacional

Consolidada a estrutura da equipe no trimestre anterior e definidas as tarefas e atividades necessárias para atingir os objetivos, foram incluídos 3 novos voluntários na equipe. Com uma equipe de trabalho maior e com melhor clareza dos objetivos e das atividades, as diferentes tarefas foram divididas entre os voluntários e deu-se início ao desenvolvimento da ideia de trabalho da equipe.

Para ter um alinhamento de todos os participantes com o plano estratégico da Revolusolar 2021-2023, foram apresentadas as metas que estão relacionadas diretamente com a equipe (capacitar), listadas e priorizadas as atividades para realizar no próximo ano e definido o plano de ação 2021-S1 com o seu respectivo orçamento.

Estruturação e avaliação da FP

Baseado no desenho do plano no trimestre anterior, foi escrita uma primeira versão do documento formalizando o programa de Formação Profissional (FP). No documento foram definidos os objetivos do programa, dos níveis e dos cursos; também foi descrito o sequenciamento dos cursos e primeiros pré-requisitos que devem atingir os futuros participantes dos cursos.

Com a ideia de avançar na avaliação do programa e dos cursos, assim como entender as perspectivas e futuras necessidades dos participantes, realizamos entrevistas com 4 participantes do programa de FP. Essas informações foram discutidas e analisadas, com o objetivo de desenhar cursos comportamentais e técnicos avançados mais alinhados com as necessidades locais. Como resultado existem sugestões de cursos para complementar a capacitação e processos que precisam ser avaliados e melhor definidos nos próximos meses.

Realização de cursos

Com apoio das parcerias da Revolusolar e contato com instituições de educação profissional tivemos como resultados:

  • 2 voluntários fizeram capacitação comercial com Canal Solar
  • 2 voluntários fizeram capacitação comercial com Canal Solar
  • 2 instaladoras fizeram a capacitação online da NR-35 e 3 as renovaram (certificada pela Elektra)
  • 2 instaladoras fizeram a capacitação online da NR-35 e 3 as renovaram (certificada pela Elektra)
  • 2 instaladoras fizeram a capacitação de instalador solar na Solarize

As capacitações foram realizadas na sala de computadores da escolinha Tia Percilia, previamente adequada pela equipe de comunidades. Os custos das capacitações, principalmente os online, foram atualizados e documentados na base de dados da equipe.

Figura 7: Cursos de capacitação para os instaladores

Contratações e indicações

Durante o último trimestre do ano, por causa das atividades da Revolusolar, foram contratados 4 auxiliares de instalação. Além disso, foram feitas 2 indicações de auxiliar de instalação e 1 indicação de instalador para projetos fotovoltaicos.

7. ENGENHARIA

7.1 Organizacional

No âmbito de atuação da área de Engenharia, o terceiro trimestre consolidou a implementação do plano de reestruturação da equipe, desenvolvido no trimestre anterior. Como parte desse processo, foi estabelecida a realização de reuniões quinzenais da equipe, que são registradas e protocoladas em atas disponíveis na ferramenta Trello da equipe.Consolidada a estrutura da equipe no trimestre anterior, as diferentes tarefas e responsabilidades foram distribuídas para os voluntários. O plano estratégico 2021-2023 da Revolusolar foi apresentado para a equipe aumentando a motivação e o entendimento dos trabalhos de cada um dentro da organização. Atividades a serem realizadas no próximo semestre, 2021-S1, foram listadas, priorizadas e incluídas dentro do plano de ação 2021-S1, com o seu respectivo orçamento.

Atualmente, a equipe conta com um total de 6 voluntários e está sendo avaliada a integração de mais 2 voluntários para reforçar a frente de Eficiência Energética (EE).

7.2 Engenharia de Projetos

No último semestre, o trabalho principal foi a execução das obras para a usina fotovoltaica na associação de moradores de Babilônia. Visitas técnicas, solicitação de orçamentos, seleção de equipe de serralheiros para os serviços, negociação de contratos e supervisão dos trabalhos foram as principais atividades nesse campo. Como resultado foram finalizadas as reformas estruturais, troca do telhado e instalação de linha de vida e escada de acesso no dia 10.12.2020 com um custo total de R$48.300 (materiais e mão de obra). Por causa de um contágio por Covid-19 próximo à equipe de instalação do sistema fotovoltaico, os trabalhos foram adiados para Janeiro de 2021.

7.3 O&M

Os avanços nessa frente de trabalho limitaram-se ao acompanhamento da geração das usinas, apoio técnico à usina FV02 para a sua situação de problemas de conexão com a rede e assessoramento para envio a SP e conserto do inversor da usina FV03. No final do trimestre a usina FV01 é a única gerando energia

7.4 Eficiência Energética

Os Termos de Abertura dos 3 Projetos (TAP’s) foram unificados em um só e definida a Estrutura Analítica do Projeto (EPA). Foi decidido incluir todas as atividades prévias e trabalhar as diferentes frentes de trabalho como uma resposta integral de Eficiência Energética (EE). Os principais avanços foram feitos no pré-projeto.

Figura 9: EAP Eficiência Energética

Fonte: Elaboração própria.

8. ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA

O quarto trimestre de 2020 foi o trimestre com maior movimentação financeira na história da Revolusolar, produto do próprio crescimento orgânico da organização e da retomada parcial das atividades de campo que estavam paralisadas desde março de 2020. Além disso, pela primeira vez na história da organização tivemos investimentos em ativos fixos, tanto na usina solar que será alugada a cooperativa (FV04) quanto em materiais de escritório como computador, impressora e celular.

As despesas e investimentos do trimestre foram de R$ 184 mil, o que representou um aumento de 455% em comparação com o trimestre anterior. Desse total, R$ 113 mil representaram investimentos de ativo fixo, e R$ 71 mil representaram despesas operacionais.

Figura 10: Despesas e investimentos por mês

Fonte: Elaboração própria.

Alocação dos recursos

Na construção da usina FV04, no telhado da Associação de Moradores da Babilônia foram investidos R$ 106 mil (58% dos recursos mobilizados no trimestre). Foi feita a obra civil necessária para instalação das placas, e foram recebidos todos os equipamentos necessários para a instalação (módulos fotovoltaicos e materiais elétricos).

As despesas administrativas e bancárias, incluindo salários de 2 diretores executivos e taxas da integradora financeira da campanha de crowdfunding alcançaram R$ 34 mil (18%).

Os gastos em educação infantil e formação profissional não foram significativos (R$ 10 mil), devido às limitações que a pandemia do covid-19 impôs.

As despesas com comunicação e marketing somaram R$ 25 mil e incluiram a compra das recompensas da campanha de crowdfunding ($17 mil), além de gastos com as gravações de documentários e matérias e gastos de pessoal, em função da contratação, em novembro, do consultor Alex Viana.

As despesas na comunidade local Babilônia e Chapéu Mangueira foram de R$ 8 mil, em função da contratação de moradores da comunidade para divulgação e cadastro de moradores para o projeto da cooperativa. A partir de dezembro, o morador Adriano Paraíso foi contratado para tarefas de gestão das operações locais.

Fontes de financiamento do período

A empresa LONGi contribuiu com equipamentos (módulos fotovoltaicos) no valor total de R$ 47 mil. A LocalPower também contribuiu com equipamentos (R$9 mil). A Goodwe tinha contribuído no trimestre anterior com o inversor (R$ 10 mil) que será instalado na usina FV04.

As despesas e investimentos que foram contratadas com pagamentos em dinheiro somaram R$ 127 mil. As fontes que financiaram essas despesas em dinheiro foram a campanha de crowdfunding (R$58 mil), subvenção da Open Society Foundations (R$58 mil), Prêmio Shell Iniciativa Jovem (R$5 mil), receitas livres da Revolusolar, como doações e venda de matérias de marketing (R$ 6 mil).

A geração de receitas próprias foi um destaque e representou 18% das despesas operacionais do período. Tivemos os(as) primeiros 4 doadores recorrentes no paypal no período, por um valor total de R$ 620; outras 2 pessoas contribuem, de forma recorrente, desde o terceiro trimestre de 2020 (apesar de não ter assinado recorrência), com um valor total de R$ 1.800.

 

Figura 11: Fontes de financiamento em dinheiro

9. PESSOAS

Adotamos dinâmicas de integração virtual para o aniversário da Revolusolar (20/10), que proporcionaram a conexão com toda equipe gerando ótimos resultados, como pudemos validar através dos resultados do formulário de Clima e Cultura Organizacional. A partir desses resultados implantamos medidas para fluidez da equipe como: Inclusão de informações sociodemográficas no formulário de admissão, retomada do processo de elaboração de assinatura padrão no e-mail e um acompanhamento dos voluntários nos grupos de apoio facilitando o mapeamento de novas vagas. Foi recebido o feedback dos diretores sobre os resultados. Com essa análise vem sendo consolidado o documento com os principais resultados e sugestões de próximos passos. Neste 4º trimestre, recepcionamos 12 voluntários no time Revolusolar.

10. CONSTITUIÇÃO DA COOPERATIVA

No quarto trimestre demos continuidade aos trabalhos para a constituição da cooperativa, tanto na seleção das famílias fundadoras, quanto na estruturação jurídica e administrativa. Também começamos e concluímos os trabalhos na obra civil no telhado da Associação de Moradores da Babilônia onde será instalada a usina solar fotovoltaica.

Processo de seleção de cooperados

No final de setembro tínhamos começado os cadastros para que todos os moradores de Babilônia e Chapéu Mangueira interessados em fazer parte da cooperativa pudessem se inscrever. Até 22 de outubro cadastraram-se 119 famílias. Nenhum requisito foi exigido para realizar esse cadastro. Em seguida começamos a aplicar as enquetes de impacto socioeconômico, com o objetivo de levantar as informações de acesso à área de usuário da Light de cada morador, além de informações sobre a grau de satisfação com o serviço de energia, relacionamento dos moradores com a comunidade. Essa mesma enquete será aplicada a cada 6 meses, o que vai servir para mensurar o impacto do trabalho da Revolusolar na comunidade. 94 moradores responderam a enquete até o dia 16 de novembro. Em paralelo a aplicação das enquetes, fomos analisando a situação de cada morador, históricos de consumos dos últimos 3 anos e situação de adimplência perante a Light. Com base em critérios pré-definidos e validados com as Associações de Moradores locais, selecionamos 37 famílias para serem as fundadoras da primeira cooperativa de energia solar em favelas brasileiras. O principal motivo para famílias não serem selecionadas foi consumos muito baixos onde as economias previstas na conta de luz não seriam significativas. Outras famílias não contavam com relógio de medição da Light, sendo que muitos desses moradores tinham pedido a instalação do relógio para a Light, mas não foram atendidas em suas solicitações.

Evento de fundação

No dia 21 de novembro foi celebrado o evento de fundação da cooperativa. Foi um evento informativo, que serviu de preâmbulo para a assembleia constitutiva da cooperativa.

A assembleia seria celebrada no dia 12 de dezembro de 2020, mas tivemos integrantes da equipe da Revolusolar que testaram positivo para covid-19 nos dias prévios, pelo que optamos por adiar a assembleia para o mês seguinte, para não colocar ninguém em risco.

Figura 11: Evento de fundação da cooperativa (21/11/2020)